top of page
  • rivier52

Sistemas de recarga de veículos elétricos em condomínios: o que saber antes de instalar

Atualmente, estima-se que cerca de 68 milhões de pessoas vivem em condomínios no Brasil, de acordo com levantamento da Associação Brasileira de Síndicos e Síndicos Profissionais (ABRASSP). O número representa uma fatia significativa da população nacional, levantando a discussão de que cada vez mais as possibilidades acerca dos condomínios podem movimentar o mercado.


Analisando o perfil dos moradores que buscam condomínios de apartamentos ou casas, entendemos que muito além da segurança, os condôminos são atraídos também pela facilidade de morar em um local que tenha espaços de convivência, entretenimento, saúde, entre outras estruturas, buscando mais qualidade de vida em um ambiente privado.


Além disso, o fato de contar com facilidades dentro do espaço onde vivem pode ser um atrativo para condomínios que contam com espaços de comércio, lazer e tecnologia com o objetivo de facilitar a rotina sem sair do seu espaço de conforto e segurança, trazendo a praticidade para mais perto do lar.


Nesse contexto, um exemplo de serviço a ser oferecido dentro dos espaços de condomínios no Brasil é o fornecimento de pontos de recarga de veículos elétricos, que podem ser disponibilizados em espaços específicos ou nas vagas de garagem e estacionamento.


Quer saber mais sobre sistemas de recarga em condomínios? Confira no artigo abaixo!



Por que fornecer um sistema de carregamento elétrico dentro do condomínio?


Do ponto de vista mundial, o crescimento do número de carros elétricos nas ruas é muito alto. De acordo com um estudo da Bloomberg New Energy Finance, até 2040 a expectativa é de que 730 milhões de veículos elétricos sejam comercializados no mundo, o que representa um mercado potencial de tecnologia e mobilidade. No Brasil, esse número deve chegar a até 11 milhões de unidades para o mesmo período de crescimento.


Como vimos, existe um alto número de condomínios no Brasil, ao mesmo tempo em que existe uma potencial crescimento do mercado de carros elétricos, o que gera o alerta de uma possibilidade de negócio inovador e lucrativo: o fornecimento de pontos de recarga dentro dos condomínios.


Os usuários desse tipo de veículo são associados normalmente a perfis de consumo de conectividade, tecnologia e inovação, além de terem uma relação com a busca por sustentabilidade e maneiras alternativas de mobilidade.


Isso pode estar relacionado também com a busca pela praticidade em uma rotina conectada e moderna. Diante disso, por que não oferecer um serviço que facilite o dia a dia do proprietário do veículo elétrico enquanto ele descansa no conforto do seu lar?


Entre as principais vantagens de oferecer esse tipo de serviço dentro dos condomínios é que optando por seguir esse caminho, o gestor agrega valor ao local, tornando-o mais atrativo. Além disso, os moradores podem carregar seus veículos com mais segurança dentro das dependências do condomínio.


O que saber ao fornecer sistemas de recarga de veículos elétricos?


Antes de saber os tipos de recarga que podem ser utilizados, é importante saber que existem algumas normas a serem seguidas na hora de criar um projeto de fornecimento de carregamento para veículos elétricos. 


No Brasil, existem duas principais normativas que regulamentam esse tipo de projeto, sendo elas a RN 819/2018, incorporada na RN 1000/2021, e a ABNT NBR 17019/2022, que dispõem sobre regras para a instalação, utilização e manutenção das estações de recarga.


Com as regulamentações compreendidas, o gestor do condomínio pode se deparar com alguns diferentes tipos de posto de recarga: modalidade compartilhada, em que a estação é posicionada em áreas comuns do condomínio, ou modalidade individual, em que a estação é posicionada na vaga de garagem do condômino.


Estabelecida a modalidade, é necessário gerenciar esses equipamentos, tanto do ponto de vista financeiro, quanto elétrico. É essa gestão que irá garantir o bom funcionamento dos equipamentos e uma boa experiência para os condôminos.


Portanto, não pense duas vezes em realizar a gestão de recarga com auxílio de especialistas no assunto. 


Como funciona na prática essa gestão de recarga?


Para a gestão financeira, é realizado o levantamento do consumo de energia de cada carregador e a precificação da recarga para realizar a cobrança de forma correta e transparente. Já com relação a gestão de energia, as plataformas de gestão como a desenvolvida pela movE garantem o controle dos carregadores de forma a realizar a obtenção de todos os dados pertinentes ao gestor, além do balanceamento de carga, que proporciona a dinamização das potências em horários de pico, evitando sobrecargas e interferências na rede elétrica do condomínio.


A movE tem a solução com ferramentas perfeitas para condomínios e uma equipe de especialistas que pode ajudar na modelagem e gestão dos carregadores do seu condomínio.




Entre tais ferramentas, está o aplicativo que possibilita a operação remota da recarga, desde a start-stop, até o pagamento da operação. Além de oferecer dados e histórico de recarga para controle dos usuários.

 

Já através da plataforma, é possível fazer uma gestão completa dos carregadores e obter, por exemplo:


- Balanceamento de carga

- Gráfico de consumo

- Dados de horários frequentes

- Quantidade de recargas realizadas

- Relatório que auxilia no balancete do condomínio

- Mecanismos que facilitam o rateio



Imagine oferecer aos seus condôminos a praticidade de chegar do trabalho e simplesmente carregar seu carro durante a noite para que possa ser utilizado no dia seguinte? As soluções da movE trazem essa e outras vantagens de fornecer um sistema de carregamento de veículos elétricos dentro de condomínios. Clique aqui e entre em contato com nossa equipe.


29 visualizações0 comentário
bottom of page